Nós precisamos intensificar cada vez mais o nosso ardor missionário. Precisamos manter a chama da missão bem acesa. Precisamos ser missionários ardorosos. Precisamos ser Igreja missionária, e mostrar para todos o rosto de uma Igreja Missionária. - É isso aí: “O Caminho se faz caminhando”.

A MISSÃO VEM DE DEUS. Jesus falou muito claro: “Todo o poder me foi dado no céu e na terra. Ide, pois, e fazei discípulos...  Eu estarei convosco até o fim o mundo (Mt 28,19-20).

Já ficaram muito conhecidas as palavras do nosso Papa Francisco: “Eu quero uma Igreja em saída!”. Por que será que o Papa insiste tanto nesse ponto? É porque existem dois tipos ou modelos de Igreja muito conhecidos.

 

Todas as quintas-feiras na Igreja Matriz

Palestrante: Dom Osvino Both

Horário: das 19h às 20h30

Estão sendo abordados temas como “o Amor de Deus, o que é a fé, a pessoa de Jesus Cristo, a Igreja Católica, os Sacramentos...

 

O Papa Francisco, após o Sínodo sobre os jovens, publicou a Exortação Apostólica Pós-Sinodal: CHRISTUS VIVIT (CRISTO VIVE).

Nenhum jovem devia desconhecer as sábias palavras deste documento para entender mais claramente o sentido de sua vida, de suas relações, como também sua fé e vocação.

O Papa começa falando que Cristo Vive: “É Ele a nossa esperança, e a mais bela juventude deste mundo! Tudo o que Ele toca se torna jovem, se torna novo, se enche de vida”, pois, “Ele vive e te quer vivo”, te quer bem numa felicidade consistente a partir duma riqueza interior cheio de vida e de esperança.

Acaso perdeste o vigor interior, os sonhos, o entusiasmo, a esperança e a generosidade, ou pensas que a vida é difícil é obscura demais? Jesus apresenta-se diante de ti como se apresentou diante do Filho morto da viúva e exorta: “Jovem, eu te digo, levanta-te”. Pois, com seu poder de ressuscitado, Ele renova a vida em ti e a vontade de seguir o caminho de ideais de vida verdadeira.

“Não deixes que te roubem a esperança e a alegria, que te droguem para te usar como escravo de seus interesses. Atreve-te a ser mais, porque teu ser importa mais que qualquer coisa”. Ser jovem no pleno sentido não é apenas buscar prazeres passageiros e sucessos superficiais que deixam sequelas dolorosas para o resto de seus dias.

Jesus, cheio de vida , quer te ajudar para que possa valer à pena ser jovem. E sob a luz de Cristo vivo e ressuscitado, manifestando-se sempre pelo Divino Espírito, a te guiar em sintonia com a Igreja a passadas seguras na história da vida.

Atenção: “jovens, não desistam do melhor de sua juventude. Não observem a vida a partir de uma varanda. Não confundam a felicidade com um sofá, nem vivam toda a sua vida na frente de um visor, de uma tela”. Todo cuidado com a utilização das mídias digitais que oferecem muita ilusão impossível de ser conquistada. Sejam protagonistas. Valorizem o dom de Deus existente em vós.

Enfim, o Papa fala no documento do grande anúncio para os jovens, que inclui três grandes verdades:

1. UM DEUS QUE É AMOR: “Deus te ama” em qualquer circunstância. És infinitamente amado. Podes jogar-te com confiança no braços do Pai Divino. É um amor que não machuca e nem se cala.” É o amor do Senhor ... é o amor que cura e que levanta. “Busque sempre” o abraço de teu Pai do Céu no rosto amoroso das pessoas fiéis a Jesus.

2. CRISTO SALVA: esta segunda verdade é que Cristo, por amor, se entregou até o fim para nos salvar. “Tendo amados os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim! (Jo 13,1)”. Olhe para a sua cruz e deixe-se salvar, porque: “quantos se deixam salvar por ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento”.

3.Por fim, a terceira verdade: ELE VIVE! “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt28,20)”. Ele nos enche com a sua graça e nos liberta, nos transforma, nos cura e nos conforta, pois ele vive, ele é o Cristo Ressuscitado.

Leiam com carinho o Documento CRISTO VIVE do Papa FRANCISCO!

Pe. Paulo

Quantos perfis você possui? (WhatsApp e outros) Quanto tempo passa navegando? Ou melhor, quando não está conectado? Em meio a tanta interatividade e conexões, você ainda tem tempo para si mesmo?

Uma internet deficitária nos deixa impotentes, inquietos, inclusive nossa mente fica atormentada e nos rouba a paz. Contudo, angústia maior não deveríamos sentir quando perdemos a conexão com nossa interioridade, com nosso EU mais profundo?

Às vezes, as redes sociais massageiam o nosso ego e nos contam lindas histórias de mentiras nas quais acreditamos serem uma solução fácil para nossos problemas pessoais. Mas, na verdade, nos distanciam de nossa voz interior, a única capaz de ser honesto com nossa identidade. Devemos dar-nos conta de que a nossa alma necessita de silêncio e de recolhimento.  Precisa de um cultivo espiritual e um diálogo profundo para revelar nossa própria vocação e não nos estranharmos em nos mesmos.

O caminho para a felicidade consistente passa pelo encontro consigo mesmo e com Deus. A vocação que traz a paz não vem de fora, nem das mensagens interessantes das redes sociais. Porém, recomenda-se desacelerar a mente para estar a sós consigo. A vida conectada tende a nos roubar a capacidade de silêncio, recolhimento e contemplação. Pois, em meio a qualquer excesso de exposição da vida, nossos sentidos divagam em muitas direções. E, aos poucos, vamos nos tornando estranhos a nós mesmo e aos outros, curtindo profundas angústias.

Uma sociedade feita apenas de barulho e festa, onde não existe espaço para o silêncio de seus habitantes, tende ao desespero e a indiferença, tornando as pessoas cada vez mais inquietas, angustiadas e inseguras. Cuidado para não estarmos somente “on-line” para com os outros, porém ausentes de nós mesmos.

O uso consciente e responsável das redes sociais deve ser um reflexo de nosso equilíbrio interior, de nossa conexão primeira com o nosso EU mais profundo, para  sermos a companhia mais agradável de nós mesmos. Sentirmo-nos bem conosco mesmos e com Deus. Este encontro silencioso nos livra dos apegos e nos cura dos excessos.

Devemos encontrar o sadio equilíbrio entre interatividade e disciplina, entre vida conectada e recolhimento.

 

Elaborado por Pe. Paulo Justino Bervian

Fonte: Cultivo espiritual, Francisco Galvão

 

Subcategorias

Formações ministradas por Dom Osvino Both.

Horários de Missa

Horários de Missa na Matriz:

Segunda-feira - 18h

Terça-feira - 19h

Quarta-feira - 19h

Quinta-feira - 6h

Sexta-feira - 15h

Sábado - 18h

Domingo - 8h e 18h

Todos os horários de Missa

 
 
 
 

Próximos Eventos

Nenhum evento encontrado